• Acessibilidade:

RESULTADOS – PRÊMIO COLEMAR NATAL E SILVA 2018 E TROFÉUS GOYAZES

Publicado em 20 de abril de 2018

 

 

 

 

CONTEMPLADOS COM O TROFÉU GOYAZES

 

Edival Lourenço de Oliveira, Troféu Goyazes Eli Brasiliense – Romance 

Miguel d’Abadia Ramos Jubé Júnior, Troféu Goyazes Leodegária de Jesus – Poesia

Lena Castello Branco Ferreira de Freitas, Troféu Goyazes Bernardo Elis – Conto

Heloísa Helena de Campos Borges, Troféu Goyazes Marieta Telles Machado – Crônica

Emílio Vieira das Neves, Troféu Goyazes Nelly Alves de Almeida – Crítica/Ensaio

 

 

RESULTADO DO CONCURSO ‘PRÊMIO COLEMAR NATAL E SILVA’ 2018

GÊNERO POESIA

RELATÓRIO DA REUNIÃO DA COMISSÃO JULGADORA

 

Aos dezenove dias do mês de abril de 2018 na residência de Maria Helena Chein, localizada à Rua S-5, no 165, Ap. 803, no setor Bela Vista, no município de Goiânia, no estado de Goiás, entre as nove horas e trinta minutos e as onze horas, reuniu-se a Comissão Julgadora do Prêmio Colemar Natal e Silva – Edição 2018 – Gênero Poema –, conforme ofícios 003, 004 e 005/2018/AGL, para avaliar os vinte e dois livros inscritos no pleito do referido prêmio. Depois de deliberação conjunta, a Comissão Julgadora, constituída por Maria Helena Chein, Albertina Vicentini e Jamesson Buarque, decidiu pelo livro A casa e outros lugares, de Alcione Guimarães, publicado pela Editora Kelps, em Goiânia, em 2017. A escolha se baseou no seguinte parecer:

O livro apresenta uma dimensão humana forte da Modernidade sobre o indivíduo que se investiga, que procura saber-se, sem enovelar-se em si mesmo. Em sua unidade do espaço e do sujeito em relação à composição dos versos quanto ao ritmo e à seleção vocabular com o cuidado contido de um eu lírico de escrita precisa. Em geral, os poemas se parecem com movimentos, com partes de um mesmo poema, como uma capitulação em que os diverso lugares anunciados no título são espaços da experiência do vivido para além do limite do pessoalismo e do derramamento confessional.

  • Compartilhe: