• Acessibilidade:

MESTIÇO

Publicado em 20 de dezembro de 2018

Eu vou sozinho e sou muitos,
esta é minha fortaleza.
O sangue que vem de longe
no meu corpo se represa,
quem vem da raça que eu venho
não pode cantar fraqueza.
Eu vivo e fora do tempo,
no meu tempo não há pressa,
nos meus mortos vejo o rio
onde o futuro começa.

por Aidenor Aires.

  • Compartilhe: