• Acessibilidade:

SERENIDADE

Publicado em 12 de novembro de 2018

Teus gestos são estranhos, mas a tua alma
tem a beleza ingênua das estrelas.
És bela como o sol, pela constância;
e simples como o luar, pela incerteza.
O bucolismo canta nos teus olhos
e ri no amanhecer dos teus cabelos.
Tudo em ti é tão simples e tão belo.
Tudo canta e sorri. És a alegria.

por Gilberto Mendonça Teles.

  • Compartilhe: